sexta-feira, 5 de setembro de 2014

Programa de Enriquecimento Instrumental - PEI


PEI  -  PROGRAMA DE ENRIQUECIMENTO INSTRUMENTAL
O PEI é um programa de intervenção multidimensional que compreende uma fundamentação teórica, um repertório rico de instrumentos práticos e um conjunto de ferramentas analítico-didáticas, focalizando em cada um dos três componentes de uma interação: o aprendiz, o estímulo e o mediador, com o objetivo de aumentar a eficiência do processo de aprendizagem.

O PEI se fundamenta na Teoria da Modificabilidade Cognitiva Estrutural e na Experiência de Aprendizagem Mediada de Reuven Feuerstein que nos oferece uma visão dinâmica das capacidades cognitivas do ser humano, esclarecendo como os processos de aprendizagem ocorrem e como é possível, através de uma mediação adequada, expandir o potencial para aprender aumentando a eficiência do funcionamento intelectual dos indivíduos.
 
 
O PEI - Programa de Enriquecimento Instrumental - é um programa que faz elevar a habilidade cognitiva necessária para o pensamento independente. Buscando na teoria e em pesquisas do psicólogo Reuven Feuerstein, o PEI foi elaborado na concepção de que a inteligência é dinâmica e modificável e não estática e fixa. Assim o PEI procura aguçar o pensamento crítico com conceitos, habilidades, estratégias e operações necessárias para o aprender independente. O PEI procura também diagnosticar e corrigir deficiências nas habilidades do pensamento e ajuda os estudantes a “aprender como aprender”.

O domínio das tarefas  no PEI nunca é fruto de uma aprendizagem automática, inconsciente ou mera reprodução de uma habilidade aprendida. Ela sempre envolve a aplicação de regras, princípios ou estratégias subjacentes nos vários exercícios. Assim, o PEI estimula sistematicamente as funções cognitivas que habilitam pessoas a definir problemas, fazer conexões, estabelecer relações, motivar-se, aperfeiçoar seus hábitos de trabalho e restringir sua impulsividade.

O PEI consiste de sete instrumentos focando em diversas funções cognitivas. Os estudantes aprendem como aprender através de repetição, não das tarefas propriamente ditas, mas das funções cognitivas que habilitam os indivíduos a usar efetivamente as informações. O PEI não contém deliberadamente conteúdo acadêmico e sua intenção é ser uma ponte entre as habilidades acadêmicas e não-acadêmicas. Através do PEI os estudantes desenvolvem a habilidade de aplicar suas funções cognitivas para quaisquer problemas ou situações de raciocínio.
O programa completo é composto de 14 instrumentos (14 conjuntos de tarefas de diversos conteúdos e modalidades, contendo 20 a 30 páginas cada). Seu crescente nível de complexidade favorece a construção sistemática e estrutural de funções cognitivas e operações mentais necessárias à aprendizagem.
O PEI pode ser utilizado em grupo ou individualmente em crianças na idade escolar e em adultos de vários níveis de funcionamento. O programa está traduzido em 12 línguas e é utilizado em diversos países.
A formação completa para interessados na utilização do programa tem duração de 210 horas/aula, divididas em 3 módulos de 70 horas cada.

O PEI pode ser aplicado em diferentes áreas:
Área educacional - para alunos do ensino regular, de sala de recursos, superdotados e na educação de adultos. Área clínica – com todos os indivíduos a partir de 8 anos que necessitem de uma abordagem cognitiva para superar suas dificuldades de aprendizagem e/ou de comportamento Área empresarial – em programas de treinamento das habilidades de pensamento e de aprendizagem e na promoção da produtividade. Área institucional e social – como uma ferramenta adicional para ajudar indivíduos que necessitam socializar-se, praticar atividades intelectuais, recuperar a auto-estima e melhorar suas capacidades cognitivas.

Objetivos do PEI O objetivo central do PEI é a produção de modificações nas estruturas cognitivas dos indivíduos, expandindo o potencial de aprendizagem, aumentando a eficiência mental e melhorando a qualidade do desempenho intelectual.

Para ajudar a promover este objetivo central, seis sub-objetivos foram formulados:

Correção da funções cognitivas deficientes
Aquisição de vocabulário, rótulos diferenciados e conceitos relevantes às tarefas do PEI assim como para a resolução de problemas em geral
Suscitação da motivação intrínsica através da formação de hábitos
Criação do insight e pensamento reflexivo
Criação da motivação intrínsica pela tarefa
Mudança de um papel passivo e reprodutor para um papel ativo e gerador de novas informações



Instrumentos do PEI Nível 1
  • Organização de Pontos
  • Orientação Espacial I
  • Comparações
  • Percepção Analítica
Nível 2
  • Classificações
  • Orientação Espacial II
  • Ilustrações
  • Relações Familiares
  • Relações Temporais
Nível 3
  • Progressões Numéricas
  • Instruções
  • Silogismos
  • Relações Transitivas
  • Desenho de Padrões
 

PRINCIPAIS QUESTÕES ACERCA DO PEI

  • Qual é o objetivo principal do PEI?
Melhorar a habilidade e o gosto pela aprendizagem autônoma.

  • Quais são os sub-objetivos do PEI?
      Corrigir  funções cognitivas deficientes,
      Formar hábitos cognitivos apropriados,
      Desenvolver conceitos e a habilidade para a comunicação, estratégias e operações,
      Desenvolver motivação intrínseca,
       Promover pensamento reflexivo,
      Transformar pessoas passivas em pessoas ativas e geradoras de informações,
        Promover a meta-cognição.

  •  Qual o público do PEI?
      Indivíduos desorganizados e desmotivados que precisam adquirir bons hábitos de trabalho, uso de estratégias e pensamento reflexivo,
      Indivíduos que são desafiados a tingirem níveis mais elevados de performance,
      Indivíduos com dificuldade de aprendizagem,
     


Por que se aplica o PEI?
A capacidade para aprender e para resolver problemas são características e condições próprias de todos os seres humanos. Porém nem todos têm necessidade para utilizar estas capacidades que lhe permitem tornar-se uma pessoa criativa, autônoma e flexível.  O processo educacional desenvolvido através da EAM (mediação) têm como finalidade desencadear a necessidade de utilizar essas capacidades.


Para quem se destina?
Adolescentes e adultos (a partir dos 10 anos) que desejem aprimorar suas competências e habilidades. Pessoas com dificuldades de aprendizagem.

Como se conduz a aplicação do Programa de Enriquecimento Instrumental?
A aplicação é feita  individualmente ou em grupos formados por até 6 pessoas em sessões com duração de 1 hora.